Seguidores

quarta-feira, 2 de maio de 2018

Balanço das chuvas de abril nas capitais brasileiras

Belo Horizonte teve a maior deficiência de chuva. Em Vitória choveu três vezes mais do que o normal. Curitiba teve o segundo abril mais seco desde 2002.

O mês de abril terminou devendo muita chuva no centro-sul do Brasil, especialmente para os estados da Região Sul, São Paulo e Mato Grosso do Sul. Mas grande parte do centro-norte do país teve chuva dentro ou acima do normal.
Foi um bom abril para várias áreas do Norte e do Nordeste, até para algumas regiões do Sudeste e do Centro-Oeste, mas não livrou o Brasil de sobretaxar novamente a energia elétrica no mês de maio.

Foto: Climatempo
Anomalia de chuva no Brasil em abril de 2018
A chuva de abril de 2018 foi muito volumosa em algumas capitais e bastante escassa em outras , estabelecendo marcas importantes no histórico meteorológico pela total acumulado muito abaixo ou muito acima da média normal.
Das 27 capitais brasileiras, 15 terminaram o mês de abril com chuva dentro ou acima da média histórica e 12 capitais com chuva a abaixo da média.
A maior deficiência precipitação ocorreu em Belo Horizonte, onde a chuva de abril ficou 82% abaixo da média . Choveu 13,4 mm na estação e este foi o quarto abril mais seco em 57 anos , desde 1961, pelos registros do INMET - Instituto Nacional de Meteorologia. Em abril de 1976 e de 1989, a capital mineira acumulou apenas 5,2 mm, em abril de 1963 choveu 6,0 mm, em abril de 2018 foram 13,4 mm e em abril de 1967 choveu 15,7 mm. Estes dados são da estação meteorológica localizada no bairro de Santo Agostinho, na região centro-sul da capital de Minas Gerais.
Foto: Climatempo
Foto de Laura Cordeiro Rodrigues, Belo Horizonte (MG)
O maior superávite de chuva em abril de 2018 foi em Vitória . A capital do Espírito Santo acumulou 220 % de chuva acima da média , três vezes mais do que o normal. Choveu cerca de 370 mm em abril de 2018, sendo que a média histórica é de aproximadamente 116 mm.
O maior volume de chuva acumulado em abril de 2018 foi em Macapá . Calor, umidade alta e as nuvens carregadas da ZCIT (Zona de Convergência Intertropical) despejaram aproximadamente 627 mm de chuva sobre a capital do Amapá, pela medição automática do Instituto Nacional de Meteorologia.
O menor volume de chuva acumulado em abril nas capitais brasileiras foi em Belo Horizonte , que recebeu apenas 13,4 mm de chuva em 30 dias.
Também merece destaque a falta de chuva em São Paulo e em Curitiba. Na capital paulista choveu apenas 28 mm em abril de 2018. Foi o terceiro abril mais seco em 40 anos , segundo o INMET.
Em Curitiba choveu aproximadamente 23,2 mm durante o mês de abril de 2018, 76% abaixo da média histórica que é de quase 98 mm. Pelos registros históricos, este foi o segundo abril com menos chuva na capital do Paraná desde 2002 .
Em Maceió, capital de Alagoas, o destaque é para o excesso de chuva. Choveu cerca 444 mm , o dobro da média para o mês que é de aproximadamente 208 mm.

Balanço da chuva de abril de 2018 nas capitais brasileiras

Para fazer o balanço da chuva de abril de 2018 nas capitais brasileiras, a Climatempo considerou o total de chuva acumulado nas estações meteorológicas convencionais do INMET em quase todas a capitais brasileiras. Em Porto Velho e em Campo Grande foram adotados os valores das medições em estações automáticas, em acordo com o próprio INMET. Em Macapá, adotou-se a chuva da estação automática por causa da falta de alguns dados na medição convencional. No caso do Rio de Janeiro, foi adotado o total de chuva acumulada e a média para abril da estação do Alto da Boa Vista operada pelo Alerta Rio - Prefeitura do Rio de Janeiro.

Foto: Climatempo
Balanço da chuva de abril de 2018 nas capitais brasileiras

Foto: Climatempo
Chuva nas capitais brasileiras em abril de 2018 

TERRA 

Nenhum comentário:

Postar um comentário