Seguidores

terça-feira, 30 de janeiro de 2018

Desabafo...Facções criminosas “estão ditando as ordens e nada acontece”, critica oficial da PM

Segundo o tenente-coronel, comunidades de Natal são dominadas por facções, cujos líderes “todos sabem” quem são. “Qual o motivo de tanta passividade?', escreveu o PM
O tenente-coronel André Fernandes, da Polícia Militar, criticou o que classificou como “passividade” das forças de segurança e órgãos da Justiça quanto à morte de policiais no Rio Grande do Norte. Na opinião do oficial, líderes de facções criminosas “estão ditando as ordens e nada acontece”.

Na madrugada desta segunda-feira, 29, mais um policial militar foi morto. Em 2018, já são 4 casos registrados. Desta vez, o sargento da reserva Itagibá Maciel de Medeiros foi vítima de uma emboscada em Extremoz, na Grande Natal.

Segundo o tenente-coronel, comunidades das zonas Leste e Oeste de Natal são dominadas por facções, cujos líderes “todos sabem” quem são. “Qual o motivo de tanta passividade? Vamos ser omissos e esperar mais mortes de agentes da segurança pública? Estamos sendo caçados, irmãos”, escreveu o PM, em nota.

Fernandes pediu intervenção da Justiça e de órgãos que administram o setor penitenciário na resolução dos conflitos. Para ele, integrantes de facções devem ser isolados ou transferidos para unidades federais. Além disso, é preciso, segundo o oficial, uma “força-tarefa” para enfrentar as facções, notadamente o Sindicato do RN.

“Ou a justiça se junta a nós, ou ela fique de lado, pois não vamos viver a enterrar nossos irmãos de cinza e continuar calados e omissos”, finalizou o tenente-coronel.

Agora RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário