Seguidores

sexta-feira, 14 de julho de 2017

CE: CASAL SOBRALENSE E O FILHO DE 1 ANO SÃO SEQUESTRADOS EM FORTALEZA POR TRAFICANTE DO COMANDO VERMELHO E MULHER É ASSASSINADA

Subiu para 103 o número de mulheres assassinadas no Ceará. O caso mais recente ocorreu na madrugada desta quinta-feira (13), quando um casal de sobralenses, junto com um filho de apenas 1 anos de vida, foi sequestrado no bairro Siqueira, logo após chegar à Capital vindo de Sobral.
Os três foram colocados à força num veículo preto e levados para um local ermo, próximo à Lagoa do Banana, em Caucaia. Marido e mulher foram atingidos  a tiros e deixados ali. Os assassinos fugiram com a criança e a entregaram à primeira pessoa que encontraram pela frente, um morador do Cumbuco. O homem recebeu a criança sob ameaças de morte.
No entanto, o homem baleado junto com a esposa não morreu. Ele teria se fingido de morto e conseguiu sobreviver. Já esposa não teve a mesma sorte. O casal sequestrado e baleado foi identificado como Everton Aragão Nunes, 18 anos; e a jovem Laena Rodrigues Nogueira, 19. Ela foi  executada com vários disparos à queima-roupa. Everton recebeu um tiro no rosto.

Acerto?

A Polícia  está investigando o crime e já descobriu um suspeito. Seria um traficante de drogas conhecido como “Ximenes de Sobral”,  que, supostamente, comandaria a facção criminosa Comando Vermelho (CV) naquele Município da Zona Norte do estado.
A Polícia localizou a criança e o homem baleado. Já o corpo da jovem assassinada foi encaminhado à Coordenadoria de Medicina Legal (Comel).

As suspeitas são de um crime de “acerto de contas” entre traficantes de facções criminosas rivais. Ameaçado de morte em Sobral, o casal teria decidido fugir para Fortaleza e se esconder na casa de familiares, no bairro Siqueira. Mas, antes que conseguisse chegar à residência da família, foi descoberto e sequestrado pelo traficante e seus comparsas.

Fonte: Fernando Ribeiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.