Seguidores

sexta-feira, 3 de março de 2017

Mossoró RN: Chuvas provocam danos e muita decepção no “Monte Olimpo”

O conjunto residencial “Monte Olimpo” (553 casas), edificado pela empresa “Repav Construtora” em Mossoró, foi tomado pelas águas. Chuvas intensas nessa quarta-feira (1º de março) voltaram a gerar transtornos aos seus moradores e muitos prejuízos.


A Repav, através do seu dirigente, engenheiro Jorge do Rosário, avisa: “Nós assumimos todo o custo de tudo que for preciso e assumimos o compromisso também de resolvermos o problema, pois temos responsabilidades com nosso cliente.” E acrescenta que medidas emergenciais já começaram a ser tomadas pela Repav, que está há 28 anos no mercado local.


Águas tomaram ruas e casas do Monte Olimpo, atormentando moradores e gerando muitos prejuízos (Fotos: cedidas)


Vídeos e fotos revelam a dimensão do drama de dezenas de famílias que residem no local, situado em área por trás da Base da Petrobras, às margens da BR-304 (Complexo Viário da Abolição), numa região conhecida como Bom Jesus (bairro, outrora uma comunidade rural).



Jorge do Rosário fala ao Blog que “já vínhamos monitorando” a situação. De antemão, assegura que a empresa preventivamente já fizera um sistema de drenagem com lagoa de captação, “com capacidade para acolher até 22 mil metros cúbicos de água”.

Minha Casa, Minha Vida


Em sua ótica, alguns fatores concorreram para que o sistema não funcionasse à sua capacidade. Ele argumenta, que construções irregulares “na jusante” (o sentido da correnteza num curso de água, da nascente para a foz) do sistema a deixaram semi obstruída.

Mesmo tendo sido entregue a quase quatro anos (2013), ainda regularmente a empresa solicita à Prefeitura de Mossoró a desobstrução desse canal, para justamente não comprometer o fluxo da água nesses casos extremos. “Para variar, esse ano não foi feita a limpeza”, lamenta.

Jorge do Rosário admite que o conjunto foi construído “numa área mais baixa, dentro de uma bacia, mas o sistema foi feito para funcionar e tecnologia resolve esse tipo de coisa”.


Revolta


O Monte Olimpo teve injeção financeira superior a R$ 50 milhões, via Caixa Econômica Federal (CEF), dentro do “Programa Minha Casa, Minha Vida”.
Cerca de 1.500 pessoas residem no local.


Grupo de WhatsApp angústia


“Nós compramos casas para termos um local para vivermos com o mínimo de dignidade e não esperávamos isso. : Vamos reagir, cobrando reparos, cobertura dos prejuízos e resolução definitiva desse problema, pois inverno parece que está só começando”, diz o morador Wagner Sanches.



Fonte: Carlos Santos
Via: Martins em Pauta

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.