Seguidores

quinta-feira, 17 de novembro de 2016

BARBÁRIE: mulher mata a própria filha de três anos após abusar sexualmente da criança

A criança de apenas três anos foi assassinada pela mãe, que ainda introduziu um pedaço de cano na vagina da filha.

Um crime brutal deixou revoltada a população de uma pequena cidade a 380 km de São Luiz, capital do Maranhão. De acordo com a polícia, Deilandia dos Santos Assunção, de 19 anos, é acusada de torturar e matar de forma brutal a própria filha, de apenas três anos de idade. O crime bárbaro aconteceu em uma comunidade rural chamada Baixão Grande, no município de São Domingos, interior do estado, no último dia 13.

De acordo com informações, a mulher só não foi linchada porque a polícia chegou a tempo de impedir os moradores, que ficaram bastante revoltados com o crime cometido contra a própria filha. A mulher, juntamente com seu esposo, que é padrasto da criança, foram presos em flagrante e levados para a delegacia. O crime chamou a atenção de todos os moradores devido à crueldade com que foi praticado.

De acordo com o delegado regional Rildo Portela, titular da 13.ª Delegacia de Presidente Dutra, a mulher confessou ter praticado o crime contra a menina, e disse em depoimento que torturou a filha até a morte, contando que chegou a pisar sobre os braços e pernas da criança até quebrar seus membros. Além disso, ela ainda abusou sexualmente da menina no momento em que introduziu um pedaço de cano na sua vagina, e aplicou vários golpes na cabeça da filha, causando vários cortes profundos. No seu depoimento, Deilandia dos Santos disse que matou a menina porque ela chorava muito e dava muito trabalho, além disso, no dia do crime a criança teria defecado na roupa.

De acordo com a polícia, o principal suspeito do crime, a princípio, era Antônio Matias Oliveira Sobrinho, o marido de Deilandia. Porém, a acusação foi retirada após a mulher confessar o assassinato. No entanto, nesta segunda-feira (14), Antônio foi preso, depois de Deilandia ter confessado a participação do companheiro nos crimes de estupro e agressão física cometidos contra a criança. A polícia acredita que o motivo teria sido o fato de ele não aceitar os filhos de Deilandia, frutos de outro relacionamento. Antônio Matias nega sua participação.

Via: br.blastingnews/ Martins em Pauta

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.