Seguidores

segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Família esquartejada na Espanha era brasileira, diz polícia.

Polícia espanhola investiga a
morte de família 
(Foto: Guarda Civil Espanhola)
O casal e seus dois filhos encontrados esquartejados no domingo (18) em uma casa a 60 km de Madri, na Espanha, eram brasileiros, anunciaram nesta segunda-feira (19) as autoridades locais, que acreditam que as mortes se tratam de um ajuste de contas.

As duas crianças tinham 1 e 4 anos, segundo a Guarda Civil espanhola.

Os agentes não encontraram sinais de que os assassinos tenham forçado a entrada na casa da família no povoado de Pioz, na província de Guadalajara.

Os investigadores calculam que os corpos se encontravam na casa há cerca de um mês.

Ajuste de contas
"A entrada não foi forçada, nem qualquer tipo de janela, porta, nada", indicou o porta-voz da Guarda Civil.

"Temos a investigação sob segredo judicial, e ainda não esclarecemos as causas. Parece que foi feito por profissionais", acrescentou o porta-voz. Apesar do sigilo sumário da investigação, as autoridades especulam sobre um possível ajuste de contas.

"Tudo indica que pode ter sido um ajuste de contas", declarou à imprensa José Julián Gregorio, delegado do governo em Castilla-La Mancha, região em que se encontra Pioz.

Segundo a imprensa espanhola, os corpos esquartejados foram achados em bolsas de plástico fechadas com uma fita adesiva.

A Guarda Civil foi alertada no domingo (18) por um vizinho, que informou sobre o mau cheiro vindo da casa, situada numa zona residencial na periferia desta localidade de menos de 4 mil habitantes. Foram decretados dois dias de luto na localidade.

Elementos intrigantes
Segundo ainda a Guarda Civil, há elementos intrigantes no crime que deverão ser investigados.

"O que está claro é que a forma com que os corpos foram achados indica uma intenção de não deixar pistas e depois se desfazer deles", afirmou Jesús García, tenente-coronel e investigador da Guarda Civil.

"Dá a impressão de que algo foi abortado em um determinado momento, porque não é lógico que os cadáveres ficassem ali, dentro de casa", acrescentou.

Vários vizinhos entrevistados indicaram que a família alugava a casa e que foram pouco vistos desde que se mudaram para lá no final de julho.

A casa, que possui uma piscina, foi isolada pelas forças de segurança. Ela se encontra numa zona residencial, com vigilância 24 horas por dia.

Luto
Segundo Sandra Marín, vice-prefeita de Pioz, as pessoas estão muito preocupadas com o ocorrido, e o ambiente é desolador.

A prefeitura da localidade decretou dois dias de luto, e na terça-feira será observado um minuto de silêncio ao meio-dia.

Da France Presse 
Via: G1/ Ideias e Fatos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.