Seguidores

sábado, 6 de agosto de 2016

PRIMEIRA MEDALHA DE OURO NAS OLIMPÍADAS É DE UMA ESGRIMISTA QUE SE RECUSOU A SAUDAR TEMER

Como é alentador descobrir que há esportistas capazes de formular pensamentos que vão além do seu esporte, estão por dentro do que acontece em nosso país mesmo não vivendo aqui e não têm medo de dizer o que pensam, ainda que o que pensam possa não agradar a uma boa parcela de brasileiros que estão embarcando inocentemente nessa aventura de apoiar um golpe parlamentar contra uma presidente da República que, como já foi provado, não cometeu nenhum crime de responsabilidade e corre o sério risco de perder o mandato porque uma maioria de deputados e senadores golpistas e oportunistas, muitos deles processados por corrupção, assim decidiu.

Que bela lição nos deu a esgrimista venezuelana chamada Alejandra Benitez, ex-ministra de Esportes e que sempre teve ligações com o ex-presidente da Venezuela Hugo Chávez ao dizer, com a valentia de que só os mosqueteiros (e mosqueteiras) são capazes, que não vai saudar Temer na festa de abertura da Olimpíada porque é ele um golpista e os golpistas são antidemocráticos!


Se os atletas brasileiros fossem tão conscientes e tão politizados quanto ela levariam a medalha de ouro mais importante dessa Olimpíada: a medalha de ouro da democracia.

Mas não podemos esperar nada deles nesse quesito; a venezuelana levou a primeira medalha de ouro para o seu país antes da competição começar.
 

Jorge André Irion Jobim

Via: Jornal A Tromba

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.