Seguidores

terça-feira, 2 de agosto de 2016

Chefes de ataques no RN são transferidos para presídio federal


Cinco detentos foram levados para penitenciária de Mossoró nesta segunda.
Outros vinte devem ser transferidos em breve, diz governador.

Fred Carvalho
 Do G1 RN
Mata do Morro do Careca, principal cartão postal de Natal, foi incendiada (Foto: Wild Nascimento)Mata do Morro do Careca, principal cartão postal de Natal, foi incendiada (Foto: Wild Nascimento)
Cinco detentos apontados pelo Governo do Rio Grande do Norte como chefes da facção criminosa que reivindica os ataques que vêm atingindo o Estado desde a sexta-feira (29) foram transferidos para a penitenciária federal de Mossoró nesta segunda (1º). De acordo com o governador Robinson Faria, os presos transferidos foram identificados pelo setor de inteligência da polícia potiguar após terem celulares monitorados. Ainda de acordo com o governador, outros vinte detentos serão transferidos para presídios federais em breve.
"Esses presos tiveram os celulares monitorados pelo serviço de inteligência da Secretaria Estadual de Segurança Pública, que constatou que eles ordenaram os ataques", disse Robinson Faria. A lista com os nomes dos presos transferidos não foi divulgada. De acordo com o governador, a previsão é os outros 20 devam ser levados para unidades federais em outros Estados.
Segundo fontes do G1, a autorização para a transferência dos cinco presos foi concedida ainda neste domingo (31) pela Justiça Federal do RN. Os detentos foram levados no período da manhã. Os outros 20 apontados por Robinson Faria como também sendo chefes da facção criminosa deverão ter as transferências autorizadas pelo Departamento Penitenciário Nacional (Depen).
Ataques

Os ataques começaram na última sexta-feira (29) quando um micro-ônibus foi incendiado em Macaíba, na Grande Natal. De lá pra cá, foram pelo menos 69 ataques registrados em várias cidades do estados. Segundo a Sesed, até as 19h desta segunda, 65 pessoas foram presas suspeitas de envolvimento nos atentados. A instalação de bloqueadores de celular na Penitenciária de Parnamirim, na Grande Natal, é apontada pelo governo como motivo dos atentados.
Em entrevista coletiva realizada nesta segunda-feira (1º), o secretário de Segurança Pública e Defesa Social do Rio Grande do Norte (Sesed), general Ronaldo Lundgren classificou os recentes ataques criminosos que o estado vem sofrendo como "atos de terrorismo".
"Na minha concepção, o que estamos vivendo são atos de terrorismo sim. Esses atos visam amedontrar toda a população e acuar as autoridades. Essas pessoas não querem obter lucro econômico, mas sim amedontrar. Não é um grupo terrorista, mas são pessoas que estão fazendo atos de terror. Essa é minha visão, mas depende da interpretação da autoridade policial", afirmou. "O ciclo vicioso vai ser quebrado no momento em que o Estado dificultar a comunicação entre presos e homens soltos", disse Lundgren.
Além dos ataques, nesta segunda, houve fuga de 17 presos do Centro de Detenção Provisória (CDP) da Ribeira, na Zona Leste da capital. Apenas um foi recapturado.
Criminosos incendiaram três motos e dois carros no anexo da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU) (Foto: PM/Divulgação)Criminosos incendiaram três motos e dois carros no anexo da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU) (Foto: PM/Divulgação)
Também na Ribeira, criminosos incendiaram três motos e dois carros no anexo da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU). Bandidos tentaram colocar fogo no Grupamento de Busca e Salvamento do Corpo dos Bombeiros, localizado no bairro de Lagoa Seca. Os bombeiros perceberam a ação e impediram o atentado. Os homens fugiram e deixaram um galão de gasolina para trás.
Uma agência do Banco do Brasil, na Av. Presidente Bandeira, foi atacada na noite de domingo. Criminosos atiraram contra o estabelecimento. Cartão-postal da cidade, a vegetação do Morro do Careca, na praia de Ponta Negra, também foi incendiada. Contudo, a polícia ainda não confirma a relação dos dois casos com os recentes ataques criminosos.
Em Currais Novos, no Seridó potiguar, quatro carros da Secretaria de Saúde foram incendiados (Foto: PM/Divulgação) 
Em Currais Novos, no Seridó potiguar, quatro carros da Secretaria de Saúde foram incendiados (Foto: PM/Divulgação)
O posto policial de Jardim Petrópolis, em São Gonçalo do Amarante, foi alvo dos bandidos. Eles tentaram incendiar o prédio, mas o fogo foi controlado. Em Currais Novos, no Seridó potiguar, quatro carros apreendidos em operações foram incendiados. Em Canguaretama, no litoral Sul, três sucatas foram incendiadas, além de dois carros em operação. A Prefeitura de Florânia foi invadida por criminosos e uma porta foi queimada. Um trator da Prefeitura de São Vicente também foi incendiado.
Em Canguaretama, cinco carros foram incendiados no pátio da prefeitura  (Foto: Prefeitura de Canguaretama/Divulgação) 
Em Canguaretama, cinco carros foram incendiados no pátio da prefeitura (Foto: Prefeitura de Canguaretama/Divulgação)
Criminosos também tentaram colocar fogo em ônibus escolares dentro do pátio da Prefeitura de João Câmara, no Agreste potiguar, mas o fogo foi controlado. Mesmo assim, as aulas foram canceladas na cidade.
Já na manhã desta segunda, um ônibus escolar foi parcialmente queimado emMossoró, no Oeste potiguar. De acordo com a polícia, o motorista havia acabado de deixar os alunos em uma escola. Ele estacionou o veículo próximo a uma padaria e, em seguida, os criminosos tentaram incendiar o ônibus.
Escolas
Devido aos recentes ataques, algumas escolas públicas e particulares do estado suspenderam as aulas nesta segunda-feira (1º).
Ônibus
Os ônibus urbanos de Natal voltaram a circular na manhã desta segunda-feira (1º) com reforço policial. O Sindicato das Empresas de Ônibus (Seturn) informa que, às 7h30, 70% da frota estava nas ruas. O sindicato dos trabalhadores fala em 30%.
Robinson Faria, governador do estado, anunciou que haveria reforço policial para os veículos. Devido à onda de ataques que atinge o Estado há três dias, os rodoviários recolheram os ônibus e não trabalharam por mais de 24 horas.

Detidos estão sendo apresentados à Polícia Civil (Foto: PM/Divulgação) (Foto: PM/Divulgação)Detidos foram apresentados à Polícia Civil (Foto: PM/Divulgação)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.