Seguidores

sexta-feira, 1 de julho de 2016

Faltam matérias de administração e marketing nos cursos de Educação Física

Pesquisa demonstra carência de disciplinas de gestão que impactam na carreira dos profissionais de Ed. Física


Gestão_cortada
Já não é de hoje a discussão sobre repensar a grade de alguns cursos mais tradicionais. De um lado, os progressistas, que lutam por grades mais generalistas, alinhadas com o atual contexto de informação do planeta. Do outro, perfis mais técnicos, tradicionais e conservadores, que procuram manter cursos mais centrados. Com a nossa área do conhecimento, a Educação Física, isso não é diferente e fomos atrás de algumas pesquisas para entender esse cenário de maneira mais profunda.
No início desse ano, o mestre em gestão do esporte, Yuri Spacov, abordou em sua pesquisa de mestrado a utilização de ferramentas de marketing por parte dos Personais (para ler essa matéria clique aqui. Durante esse processo, Yuri e seu orientador, Ary Rocco Jr., perceberam uma discussão muito mais ampla a cerca do tema: faltava, a maioria dos Personais, conhecimentos mais profundos de gestão, e que isso, seria uma deficiência proveniente da grade curricular das suas graduações.
Dessa forma, os pesquisadores realizaram uma pesquisa a fim de entender a formação dos profissionais de educação física em relação às disciplinas de marketing e administração que constam nas grades curriculares dos cursos. Foram verificadas as grades curriculares de cinco cursos de bacharelado em Educação Física em instituições de ensino superior da cidade de São Paulo, de acordo com o RUF 2014 (Ranking Universitário Folha) do jornal Folha de São Paulo. As universidades cujas grades horárias foram avaliadas são: Universidade de São Paulo (USP); Universidade Paulista (UNIP); Universidade São Judas Tadeu (USJT); Centro Universitário Ítalo-Brasileiro (UNIÍTALO); Universidade Anhembi Morumbi (UAM).
Grade horária dos cursos de Educação Física
Ed.Fisica
Diante desse cenário, foi constatado que a Universidade de São Paulo (USP) destoa das demais universidades verificadas, pois das 50 disciplinas do total do curso, três são voltadas para a temática de administração e marketing. Já as universidades privadas possuem, em média, 44 disciplinas no total do curso, com apenas uma matéria voltada para a temática de marketing e administração. Com esses dados foi possível entender as dificuldades dos profissionais de educação física que trabalham como Personal Trainer em conseguir gerir e vender os seus serviços. Frente a isso, fica a reflexão para os coordenadores dos mais diversos cursos de Educação Física do país, de repensar sua grade horária pensando em incluir disciplinas de administração, marketing e gestão, olhando para o mercado com o intuito de contemplar uma formação de acordo com o contexto atual.

Fonte: Yuri Spacov é educador físico, Personal Trainer e mestre em gestão do esporte.
Via: Portal da Educação Física

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.