Seguidores

quarta-feira, 13 de abril de 2016

Preso de Alcaçuz diz que facção planeja assassinar autoridades e tocar fogo em postos de combustíveis de Natal

O preso de justiça Antônio Fernando de Oliveira, o Pai Bola, do Presídio de Segurança Máxima de Alcaçuz, ligou na noite desta segunda-feira, 11, para o radialista Damião Oliveira, de Jucurutu, e fez revelações preocupantes com relação à segurança no Rio Grande do Norte.
Inicialmente disse que ligou porque estava marcado (decretado) para morrer pela facção Sindicato do RN, que segundo ele foi fundada pelo preso “Irmão Marcelo” para melhorar o sistema prisional do Rio Grande do Norte, pois a facção do PCC estava cometendo atrocidades.
Entretanto, segundo Pai Bola, depois que os líderes desta facção foram transferidos para o presídio federal de Rondônia, o novo comando do Sindicato do RN passou a ordenar mortes dentro e fora dos presídios, em cidades como Caicó, Mossoró e até no estado da Paraíba.
Dentro do presídio, citou o caso da morte de Rogério Sabino, que segundo Pai Bola, vendeu muita droga ao pessoal do Sindicato do RN e foi morto para não cobrar a dívida. Fora do presídio, citou a morte de Nanoga Saldanha, que é de Caicó, assassinado na Paraíba.
Pai Bola disse que existe uma lista de autoridades (juiz Henrique Baltazar Villar dos Santos, diretora Dinorá Dimas, e diretor Ivo Freire) que estão marcados (decretados) para morrer pelo Sindicato do RN, que também planeja tocar fogo nos postos de combustíveis de Natal.

Revelou que o diretor Ivo Freire, de Alcaçuz, não sofreu tentativa de assalto. Segundo ele, foi um ataque ordenado pelo Sindicato do RN. Disse que os membros do Sindicato do RN comentam abertamente que mandam no Rio Grande do Norte. Que está tudo dominado.
O preso também reclamou que não matou quase ninguém e continua preso. O radialista Damião Oliveira perguntou quem ele havia matado dentro do presídio e ele citou diretamente quatro assassinatos, revelando também nome e ano que aconteceu:
 
Matou Chimbinha em março de 2009, Ciclone em outubro de 2009, Bode Zé em 2011 (esquartejado) e, Miolinho em setembro de 2012.

Pai Bola disse que foi retirado pelos agentes do Pavilhão II e agora está no pavilhão das bolas. Afirmou que sabe que vai morrer e aponta uma lista de nomes, no áudio de 16 minutos, que teriam decretado e designados para matar ele. Quer dá entrevistas antes de morrer.
 
 
*Mossoró Hoje
Via: Umarizal News


COMPARTILHE :
Mais

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.