Seguidores

domingo, 22 de novembro de 2015

Estiagem em números: Situação deve piorar nos próximos meses alerta diretor da Agência Nacional de Águas.

Em Jardim de Piranhas, o rio está reduzido a poças esparsas
JBelmont: A seca que castiga o Rio Grande do Norte há quatro anos dizimou as reservas do estado potiguar. Atualmente, o estado detém apenas 21% da capacidade hídrica. Entre as regiões mais castigadas estão o Seridó e o Alto Oeste, onde a seca esvaziou os maiores reservatórios: Marechal Dutra (o Gargalheiras) e Pau dos Ferros. Até agora, 15 municípios do estado estão em colapso no abastecimento, e outros 73 enfrentam algum tipo de racionamento de água.

Na última sexta-feira (20), o Comitê da Bacia Hidrográfica do rio Piancó-Piranhas-Açu se reuniu extraordinariamente em Pombal, na Paraíba, para deliberar o manejo do sistema. Com apenas 13% da capacidade, o sistema Curemas-Mãe abastece mais de 20 cidades dos dois estados. A perspectiva inicial do comitê é tentar manter a reserva hídrica até março de 2017, uma vez que a possibilidade de recarga no inverno do próximo ano é baixa.

Nesta semana, a Organização Meteorológica Mundial (OMM) alertou que os efeitos do El Niño – fenômeno de aquecimento das águas do Oceano Pacífico – serão os mais intensos dos últimos 15 anos. O fenômeno impacta o período de chuvas no Nordeste do país.

“Infelizmente a perspectiva para 2016 do ponto de vista das chuvas são poucas, passando a nossa situação de grave para muito grave. Estamos em um estado de guerra, o sacrifício tem que ser maior para que a gente abasteça o consumo humano e animal”, afirmou Paulo Varella Neto, diretor da Agência Nacional de Águas.

Extrato da Tribuna do Norte

15 cidades com sistema de abastecimento em colapso
146.557 mil pessoas sem acesso à água encanada nas regiões:

Seridó
Acari
Carnaúba dos Dantas
Currais Novos
Jardim de Piranhas
Timbaúba dos Batistas

Alto Oeste
Antônio Martins
Frutuoso Gomes
João Dias
Luís Gomes
Paraná
Pilões
Rafael Fernandes
São Miguel
Serrinha dos Pintos
Tenente Ananias

76 municípios em sistema de rodízio ou com alguma restrição no abastecimento

91% dos municípios potiguares decretaram emergência por causa da seca

Reservatórios
Apenas 21% de toda a capacidade hídrica do estado está disponível
968,2 milhões de m³ de água

Oeste (Bacia Apodi-Mossoró)
274,2 milhões de metros cúbicos disponíveis
24% de toda a capacidade da bacia

Encanto (73,4%)
Riacho da Cruz (36,17%)
Santa Cruz (32,68%)
santo Antônio de Caraúbas (29,54%)
Umarí (21,42%)
Rodeador (12,9%)
Morcego (10,26%)
Flechas (4,9%)
Marcelino Vieira (4,19%)
Passagem (3,68%)
Tourão (2,48%)
Lucrécia (0,33%)
Malhada Vermelha (0,16%)
Pau dos Ferros (0,13%)
Bonito (0,02%)
Bodó (0%)
Santana (0%)
Pilões (0%)
Brejo (0%)
Jesus Maria José (0%)
Santo Antônio de Caraúbas (0%)
Apanha Peixe (0%)

Seridó (Bacia Piranhas-Açú)
573.352.630 milhões de m³ disponíveis
19,3% da capacidade
Pataxó (59,61%)
Armando Ribeiro (22,21%)
Mendubim (19,72%)
à Beldroega (17,95%)
Boqueirão de Parelhas (8,28%)
Rio da Pedra (7,09%)
Sabugi (6,03%)
Boqueirão de Angicos (2,8%)
Carnaúba (2,79%)
Itans (1,58%)
Esguicho (0,84%)
Cruzeta (0,53%)
Caldeirão de Parelhas (0,34%)
Passagem das Traíras (0,05%)
Gargalheiras (0,05%)
Zangarelhas (0%)
Dourado (0%)
Alecrim (0%).
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.