Seguidores

quinta-feira, 15 de outubro de 2015

UM TIME, DUAS TORCIDAS RIVAIS - Integrante de torcida do Atlético-PR avisa: "vai rolar morte".


Alisson Nascimento, membro de organizada do Atlético-PR, foi preso por tentativa de homicídio.

A Delegacia Móvel de Atendimento ao Futebol e Eventos (Demafe), junto ao Centro de Operações Policias Especiais (Cope) prendeu, na manhã desta quarta-feira, três torcedores do Atlético-PR suspeitos de tentativa de homicídio. A Operação Coringa tem como objetivo cumprir cinco mandados de prisão temporária e outros cinco de busca e apreensão.
Até o momento, Maycon Santos, de 23 anos, Monaliza Magalhães, de 26, e Alisson Nascimento, de 20, estão detidos temporariamente. As prisões são consequência de briga entre as torcidas organizadas Ultras e Os Fanáticos, ambas do Furacão, ocorrida no dia 9 de agosto deste ano, no jogo entre Atlético-PR e Sport, na Arena da Baixada.

Alisson Nascimento, torcedor organizado do Atlético-PR, após prisão: "vai rolar morte"
Alisson Nascimento, torcedor organizado do Atlético-PR, após prisão: "vai rolar morte"
Foto: Twitter / DEMAFE / Reprodução
Durante a confusão, duas pessoas ficaram feridas, uma delas em estado grave, permanecendo internada por cinco dias. O vídeo divulgado pelo Demafe mostra a vítima no chão e vários torcedores se aproximando dela, dando chutes e pauladas.
Alisson Nascimento, um dos acusados detidos nesta manhã, deu declarações polêmicas mesmo após a prisão. “É isso mesmo. Nós vamos matar a Caveira (referência à torcida Os Fanáticos), e a treta vai continuar e vai ser eterna. Enquanto eu estiver vivo, vai rolar morte dos dois lados. Eu odeio a Caveira, mas existe, esse é o sistema. É o mesmo time, mas não é a mesma torcida. São várias coisas envolvidas. Vale matar por isso”, afirmou, sem demonstrar arrependimento. 

Portal Terra

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.