Seguidores

sexta-feira, 9 de outubro de 2015

Tribunal de Justiça não acata pedido de ilegalidade da greve de servidores da Uern

O governador Robinson Faria (PSD) não conseguiu a ilegalidade da greve dos servidores da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), como gostaria.

O desembargador Cornélio Alves (Foto), do Tribunal de Justiça do Estado, não decretou a ilegalidade, contrariando o pedido do governo.

Alves decidiu pela via do diálogo. Marcou audiência de conciliação para o dia 26 de outubro.

A greve da Uern alcança 136 dias.

Fonte: Blog do Cesar Santos/Jornal De Fato.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.