Seguidores

quinta-feira, 8 de outubro de 2015

Gasto do governo com cafezinho é maior que orçamento de ministério



Levantamento realizado pela RBS TV mostra que o governo federal irá gastar, até o final de 2016, R$ 81,4 milhões com cafezinho nos ministérios e na Presidência da República. O valor é referente a pelo menos 33 contratos vigentes, 21 deles renovados neste ano e com validade até o final do ano que vem.

O orçamento destinado ao cafezinho é maior, por exemplo, do que o governo federal previa repassar para a Secretaria da Políticas de Promoção da Igualdade Racial da Presidência, que tinha previsão de receber R$ 51 milhões em 2016, e para a Secretaria da Micro e Pequena Empresa, que tinha previsão de receber R$ 80,7 milhões no ano que vem.
Os dois ministérios foram incorporados a outras pastas na reforma ministerial anunciada na última sexta-feira (2) pela presidente Dilma Rousseff. Com isso, a previsão de orçamento para as duas pastas deve sofrer alterações no Congresso Nacional, durante a votação do Orçamento de 2016.
O levantamento levou em conta apenas os contratos firmados para atender as sedes e os anexos dos ministérios e da Presidência em Brasília. Os contratos firmados por agências, empresas públicas, autarquias e outros órgãos do governo federal não foram analisados.
Para o secretário-geral da ONG Contas Abertas, especializada no acompanhamento dos gastos públicos, Gil Castello Branco, essas despesas são um exemplo do "mau uso" do dinheiro público.

"É um gasto exorbitante, é um gasto supérfluo, é um gasto desnecessário sobretudo em um momento em que o país passa por um ajuste fiscal tão rigoroso. Não é obrigado o contribuinte a estar pagando o café e o serviço de copeiragem de qualquer burocrata", afirmou.

G1/ Erivan Morais

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.