Seguidores

terça-feira, 6 de outubro de 2015

Briga de facções acaba com mais dois presos mortos em presídio no RN


Dois detentos foram assassinados na madrugada desta segunda-feira (05/10) dentro da Penitenciária Desembargador Francisco Pereira da Nóbrega, o Pereirão, na cidade de Caicó, na região Seridó potiguar. De acordo com o vice-diretor da unidade, o agente penitenciário Edinaldo Farias, os presos foram identificados como José Fagner Tibúrcio, de 32 anos, e Sairo Luan Leite, de 21.

Ainda segundo o vice-diretor, presos do Pavilhão C quebraram a parede da triagem usando a grade de uma cela. Em seguida, invadiram o prédio e mataram os dois internos usando facas artesanais. “Eles chegaram aqui na semana passada dizendo que eram de uma facção criminosa. Nós já tínhamos conseguido a transferência deles justamente para esta segunda-feira. Mas, infelizmente, aconteceu isso”, disse Edinaldo.

Os corpos dos presos foram removidos para o Instituto Técnico-Científico de Polícia (Itep). A Polícia Civil esteve no presídio e abriu investigação para tentar identificar os autores dos homicídios.
Interdição

No dia 26 de agosto, a Justiça do Rio Grande do Norte interditou o Pereirão. A unidade foi parcialmente destruída após confrontos de facções criminosas rivais. No dia anterior, cerca de 200 presos tentaram vingar a morte de um detento assassinado por um grupo rival durante um confronto ocorrido no dia 24. Os 200 homens queriam matar 60 rivais que se isolaram em uma das alas. Os detentos quebraram cadeados, arrancaram grades das celas, arrombaram paredes e incendiaram colchões e lençóis. Só o pavilhão feminino não foi depredado. Não houve mortes, mas 15 presos foram levados para atendimentos de primeiros socorros no Hospital Regional do Seridó.

Com a morte destes dois detentos no Pereirão, chegou a 8 o número de presos assassinados desde agosto deste anos envolvendo facções criminosas dentro dos presídios do estado. As mortes levaram a Secretaria Estadual de Justiça e Cidadania (Sejuc) a remanejar presos para evitar novas brigas.

Mortes
A primeira briga entre as facções rivais aconteceu no dia 16 de agosto, quando quatro detentos foram mortos na Cadeia Pública de Caraúbas, na região Oeste do estado. Foram assassinados a facadas Antônio Edigleidson de Souza, o Ceará, de 27 anos; Genilson Bezerra de Oliveira, mais conhecido como Assuzinho ou Quinho, de 36 anos; Gledstone Clementino Araújo, chamado de Jacaré, de 36 anos; e João Paulo Silva Dias, o JP, de 38 anos.

Dois dias depois, um preso foi morto no Presídio Rogério Coutinho Madruga. A vítima foi identificada como Emerson Santos da Luz, de 28 anos, mais conhecido como 'Índio'.

Já na manhã do dia 24 de agosto, no próprio Pereirão, em Caicó, um interno também foi assassinado. Fábio Júnior da Silva Patrício, 21 anos, era natural da cidade de Serra Caiada.

A polícia inda investiga a possibilidade de outros dois detentos terem sido assassinados em razão dos conflitos. Também no dia 24 de agosto, um preso identificado como Cassiano Henrique Galvão, de 21 anos, foi encontrado enforcado dentro do Presídio Provisório Raimundo Nonato, na Zona Norte de Natal. No dia seguinte, o presidiário Denison Barbosa de Oliveira, de 27 anos, foi encontrado morto em uma das nove celas do primeiro andar do Centro de Detenção Provisória do Potengi, também na Zona Norte da capital potiguar. E ele foi encontrado enforcado com um lençol. 
 
Via: O Umarizalense

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.