Quando o cônjuge é preso, nada mais comum do que o marido ou a esposa ir levar comida para o companheiro, certo? Entretanto, na Divisão de Homicídios do Ceará, em Fortaleza, tem um marido cuja dedicação e amor chamaram a atenção do país. Sua esposa foi presa por tentar assassiná-lo com chumbinho (veneno utilizado para ratos) e ele segue firme e forte com o casamento.

O incurável apaixonado, José Maria, leva à mulher todos os dias café, biscoitos e água. “Trago o que posso. Uma merenda. Trago biscoito, todo tipo de merenda para ela ficar bem. Trago também água. Não sei como é o sistema aqui. Quero que ela seja bem tratada e nada de ruim aconteça com ela”, disse o preocupado marido em entrevista ao site da Globo do Ceará.

Além de amor incondicional, José Maria também mostra que não falta perdão em seu coração: “é certo que ela errou, mas não é com erro que vamos pagar com outro. Ela está bem arrependida, pois ela mesma me socorreu, ligou para hospital. Eu vi o arrependimento dela. Inclusive ela me visitou no hospital. Se ela não tivesse se arrependido, tinha deixado eu morrer”, relatou.

Ainda de acordo com ele, a ideia é retomar o casamento quando ela for liberada da prisão. “Tentar eu vou tentar. Só não estou dizendo que vou conseguir, porque sou eu contra o mundo. Neste momento, eu estou só, pois minha família não aceita. Eu perdoo, mas minha família não”, lamentou.
 
fonte jovem pan/ uol 
Via: Martins News