Seguidores

domingo, 20 de setembro de 2015

Casal fatura mais de R$ 200 milhões com golpe de promoções na internet


Além de não entregar produtos, golpistas tripudiavam dos clientes.
No lugar do celular comprado, usuário recebeu uma foto. Veja vídeo clicando AQUI.

Um site que fazia promoções irresistíveis, na verdade, era uma fraude e enganou quase 100 mil brasileiros. Vendia produtos de marca e entregava material falsificado. Às vezes, nem entregava. Houve quem comprasse um smartphone e recebesse apenas uma foto do aparelho. Enquanto enganava os clientes, o casal dono do site vivia uma vida de luxo. Ela está presa, ele, foragido.
Um carro de luxo que pertencia ao casal foi apreendido com o motorista de um deputado estadual de São Paulo, que também é pastor da Igreja Universal. A igreja recebeu cerca de R$ 700 mil em carros doados pelos donos do site que, segundo os advogados deles, são fiéis.

Fantástico.
*****************************************
Nota:
Eu mesma fui vítima desses picaretas. Ano passado (início de 2014) comprei um smartphone S5, no cartão, recebi o celular quase quatro meses após a compra. Como se não bastasse o danado era PIRATA, caiu na alfandega e tive de pagar quase R$ 150,00 a mais para poder retirá-lo nos Correios. Beleza. Ao abrir a caixa vi que o produto nem sequer marca tinha e com o passar dos dias fui ficando cada vez mais irritada com a ineficiência do aparelho. Três meses depois, passando muita raiva, um belo dia, recebi em minha residência uma cobrança e ameaça de ter meu CPF citado no SPC/SERASA caso não pagasse pelo celular. Respondi que não pagaria pois isso eu já havia feito. Enviei cópias das faturas comprovando os pagamentos. Mais três meses pra frente fui contemplada com nova cobrança e ameaça. Entre uma cobrança e outra procurei o Juizado de Pequenas causas e foi assim que me livrei desses trapaceiros. Respondi a altura, com ameaças de acionar a Justiça os acusando de propaganda enganosa, danos materiais e morais. Se aquietaram. Fiquei com a porcaria do celular mais poderia ter sido pior caso tivesse pago novamente algo que já estava quitado.
Fica o alerta: Não compre em site desconhecido; não acredite em ofertas mirabulosas; veja no Procon a reputação dos sites de vendas antes de fechar uma compra; e não ceda à ameaças antes de consultar um especialista.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.