Seguidores

terça-feira, 14 de março de 2017

Felipe Guerra: Homem afirma que se transforma em lobisomem uma vez por semana

O lobisomem está muito presente no imaginário nordestino. Cresci ouvindo dizer que o lobisomem é uma criatura feroz, homem de dia e lobo nas noites de lua cheia, que por castigo divino, está condenada à transformação até o final de suas vidas.


Na pequena cidade de Felipe guerra o Senhor Antônio batista, mais conhecido por (Antônio Padeiro) confirma que durante muitos anos se transformava em lobisomem, segundo ele a sua transformação acontecia em todas as noites de terça ou sexta feira. Ao se transformar em lobisomem, teria que visitar sete encruamentos, sete cemitério e sete igrejas; ele assegura que em todas as noite de sexta feira ele percorria várias comunidades da região e só voltava ao seu normal no primeiro cantado do galo. A maneira como se transformava, ele não revela muitos detalhes, apenas diz que usava o livro de São Cipriano, livro esse que ele guarda a sete chaves, apesar de percorrer tantos lugares ele conta que nunca correu risco de vida.


Um único fato que quase lhe tira a vida foi em 1981 na comunidade de Santana, pois, "naquele comunidade um senhor conhecido por Artur me encurralou num recanto me deixando sem escapatória. Ao tentar fugir ele me feriu com uma foice me deixando vários dias ferido, depois daquilo passei a andar menos na Santana, temendo o velho Artur", confirma ele. 
Pra tentar confirmar os relatos de Antônio Padeiro fui até a comunidade de Santana ouvir o outro lado da história, e lá várias pessoas afirmaram que o Lobisomem realmente apareceu diversas vezes na calada da noite, sempre as sextas feiras. São relatos concretos e bastante impressionantes sobre as mais diversas aparições nos anos 80 naquela comunidade.


Foto: Erinaldo Silva/RedeNews.
Por: Geraldo Fernandes - Pesquisador, Historiador e Poeta membro da Academia Apodiense de Letras. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Recent Visitors