Seguidores

quinta-feira, 23 de março de 2017

Governo publica novo decreto de emergência por causa da seca em 153 cidades do RN

É a 8ª vez consecutiva que o governo toma a medida, que tem como objetivo facilitar o trâmite dos processos que envolvem obras e serviços para minimizar os efeitos da estiagem

Em decreto publicado nesta quinta-feira (23), no Diário Oficial do Estado, o Governador Robinson Faria reconheceu em situação de emergência 153 municípios do Rio Grande do Norte em virtude dos efeitos da seca no interior do estado. O decreto tem validade de 180 dias e leva em consideração análises técnicas das áreas do Governo que monitoram a questão da Segurança Hídrica no RN.
Esta é a 8ª vez consecutiva que o governo toma a medida, que tem como objetivo facilitar o trâmite dos processos que envolvem obras e serviços para minimizar os efeitos da estiagem, considerada a maior dos últimos 100 anos.
O decreto é importante também para que o estado continue captando recursos do Governo Federal. Somente em 2017, já foram garantidos pelo Ministério da Integração Nacional, para continuidade da Operação Vertente, que fornece água potável à população através de carros-pipa, R$ 12,7 milhões. Também já estão assegurados para o Estado, via Ministério, R$ 88 milhões para a Adutora Afonso Bezerra – Pendências, e para a mudança de captação da Adutora de Jerônimo Rosado e Sertão Central Cabugi.
Segundo estimativa feita pela Secretaria de Agricultura, Pecuária e Pesca (SAPE), o prejuízo anual gerado pela estiagem na economia do estado gira em torno de R$ 4 bilhões. Apenas na agricultura, se comparados os anos de 2016 e 2014, a área colhida de feijão foi reduzida em 49%, a de milho caiu 64% e a de sorgo sofreu queda de 79%.
A equipe de Segurança Hídrica que monitora as ações de resposta à emergência é composta, além da Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil, pela Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (SEMARH), Secretaria de Agricultura, Pecuária e Pesca (SAPE), Companhia de Águas e Esgotos do RN (CAERN), e pelo Instituto de Gestão das Águas do Estado do Rio Grande do Norte (IGARN).


Chuvas
Mesmo com as fortes chuvas que caíram nos primeiros três meses do ano, dados do Instituto de Gestão de Águas do RN (IGARN) mostram que 57% dos açudes e barragens do RN ainda estão em estado crítico. Dos 47 reservatórios, 12 estão secos e 15 estão no volume morto, dificultando o abastecimento da população, o que justificaria a manutenção do estado de emergência.
“A chuva no Estado ainda não foi capaz de elevar o nível dos mananciais, o que não nos afasta do desastre da seca neste momento, assim, precisamos dar continuidade às ações para garantir a situação de convivência do homem no campo”, disse o coordenador da Defesa Civil Estadual, coronel Elizeu Dantas.


Operação Vertente
Com o objetivo de abastecer com água potável cidades que estavam em situação de colapso, o Governo lançou, em setembro de 2016, a Operação Vertente. Através de caminhões-pipa, cerca de 110 mil pessoas das regiões Oeste e Seridó já foram beneficiadas com água potável.
Os caminhões possuem sistema de georreferenciamento, e tem seus percursos monitorados desde os mananciais de captação de água, até sua entrega aos moradores, direto do Centro Administrativo, em Natal.
Agora, o Governo está em fase de implementação da Operação Vertente II, que deve abastecer, inicialmente, 19 cidades, alcançando cerca de mil pessoas.


Agora RN

Com dívida milionária e falta de funcionários, Secretário de Saúde do RN deve pedir demissão por falta de condições de trabalho

O Secretário de Saúde do Estado, George Antunes, poderá colocar o cargo à disposição. É o que revela matéria da Tribuna do Norte publicada nesta quinta-feira (23). Segundo o titular da pasta, a situação está quase não administrável.
George detalha que as dívidas superam os 50 milhões de reais, além de um déficit de mão de obra de em torno de dois mil trabalhadores, entre vários outros problemas.
A condição para a permanência do secretário na pasta depende de uma reunião, agendada para esta manhã, com o secretário de Planejamento e Finanças do RN, Gustavo Nogueira.
George Antunes afirma que já teve três reuniões com o secretário de planejamento, e que infelizmente não adiantaram muito.
Dramática a entrevista de Antunes.

*Blog do JP
Via: Nosso Paraná RN

Deputados do RN e PB definem na ALRN pleitos sobre transposição do São Francisco

No Dia Mundial da Água, deputados estaduais do Rio Grande do Norte e da Paraíba se reuniram na Assembleia Legislativa potiguar para adoção de encaminhamentos ao Governo Federal
No Dia Mundial da Água, deputados estaduais do Rio Grande do Norte e da Paraíba se reuniram na Assembleia Legislativa potiguar para adoção de encaminhamentos ao Governo Federal para acelerar as obras de transposição do Rio São Francisco. Na semana passada, as águas que estão sendo canalizadas por dois eixos, Norte e Leste, chegaram ao município de Monteiro (PB), trazendo o assunto à pauta nacional. No RN, os parlamentares retomaram o debate para garantir mais celeridade às intervenções de engenharia que se iniciaram há mais de 10 anos.
“Temos que aproveitar esse momento para construir um consenso e formar uma coalizão que tenha força política para argumentar junto ao governo federal. Politicamente, não há dúvidas de que o momento é esse para cobrar a retomada e conclusão das obras”, destacou o deputado estadual Fernando Mineiro (PT), que mediou o encontro – com apoio do presidente da Assembleia, Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB) – do qual participaram ainda representantes de órgãos ligados à gestão hídrica, setor produtivo e Igreja Católica.
O debate resultou em encaminhamentos ligados a obra: a retomada das obras da transposição, que foram paralisadas por pendência envolvendo uma das empresas e a revitalização das bacias hidrográficas que serão beneficiadas com a chegada das águas, com o propósito de conservá-las. Outro assunto em pauta foi a possível inclusão do Estado do Ceará nos pleitos do São Francisco. As duas primeiras demandas incluirão especificidades sobre as bacias hidrográficas.
É o caso do pedido para conclusão de um canal de seis quilômetros e meio que vai interligar as barragens de Caiçara com a Engenheiro Ávidos, ambas situadas no município de Cajazeiras (PB). Sem esse canal, as águas da transposição que já chegam a Monteiro (PB) através do eixo Leste não chegarão ao Rio Grande do Norte.
O presidente da Frente Parlamentar da Água no RN, Galeno Torquato (PSD) lembrou que o assunto é pauta de debate constante na Assembleia do RN. “A Frente Parlamentar já visitou as obras da transposição no município de Cajazeiras em 2015 e promovemos um encontro aqui, nesta Casa, em setembro do mesmo ano com a bancada federal, a participação do então ministro da Integração, Gilberto Occhi e participamos de reuniões esses dois anos na Paraíba e em Pernambuco com os membros das Frentes desses estados. Agora, nessa força tarefa e com reforço dos que aqui estão como os representantes dos sindicatos, das entidades ligadas ao comercio, serviços, igreja e sociedade civil, ampliaremos o debate para uma solução mais ágil”, destaca o parlamentar.
Um documento foi assinado pelos participantes e as demandas serão apresentadas oficialmente no início do abril, em Brasília, em duas frentes. Na primeira delas, os titulares de cada Frente Parlamentar da Água no Rio Grande do Norte, deputado estadual Galeno Torquato (PSD), e na Paraíba, deputado Renato Gadelha (PSC), articularão uma audiência, para 04 de abril, com o presidente Michel Temer para obter garantias da retomada das obras. Em outra frente, as bancadas federais do dois estados se mobilizarão para que, no dia 05 de abril, haja pressão pelas demandas na reunião da Comissão de Desenvolvimento Regional do Senado, onde o assunto volta a ser discutido.
O deputado paraibano Renato Gadelha detalhou o andamento da obra na Paraíba. “E para tudo isso (as demandas tratadas na reunião), o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, já nos garantiu que há recursos. O impasse se dá pelas questões jurídicas que levaram à paralisação das obras, mas também temos a sugestão de elas possam ser retomadas através de contratação emergencial porque, na Paraíba, nossa previsão é de que a região central do estado fique completamente desabastecida a partir de agosto”, destacou o paraibano.
Os deputados estaduais George Soares (PR), Gustavo Fernandes (PMDB), Jacó Jácome (PSD) e Larissa Rosado (PSB) detalharam a situação hídrica de suas regiões, reivindicando efetividade nas ações da transposição. Os paraibanos Guilherme Almeida e Jeová Campos descreveram o trabalho feito no estado vizinho que tem as mesmas características hidrográficas e desafios na estruturação da transposição. Também tiveram representatividade na reunião a Fiern, Fecomércio; Fetarn; Faern; Comitê da Bacia Hidrográfica Piranhas-Acu; Sebrae; Secretaria Estadual de Recursos Hídricos; Caern e representantes da sociedade civil.


Eixos
O Rio Grande do Norte será beneficiado pelas águas do São Francisco de duas maneiras. Na primeira delas é com a perenização do rio Piranhas/Açu. Pelo projeto, que abrange o eixo Leste, as águas do rio, que nascem na Serra do Piancó, na Paraíba, devem ser represadas pela barragem de Oiticica antes que elas desemboquem na barragem Armando Ribeiro Gonçalves, o maior reservatório do estado.
A outra forma da água chegar ao estado será com a construção um sistema denominado Ramal Apodi, uma etapa da obra que faz parte do chamado Eixo Norte da transposição. Por este ramal, as águas deverão correr por canais, túneis, aquedutos e barragens, totalizando 115,5 quilômetros de extensão.
Em solo potiguar, as obras da transposição afetarão famílias em Luís Gomes, Major Sales e José da Penha, por onde o ramal passará até chegar ao açude público de Pau dos Ferros, de onde as águas partirão até Angicos, já na região Central do estado. Ao final do percurso, 44 municípios devem ser beneficiados.

“É importante que essa luta seja suprapartidária, que não haja bandeira política, porque estamos vendo o nosso povo sofrer com a falta de recursos hídricos. Vejam o caso do município de Luis Gomes, que está desde 2011 em situação de colapso no seu abastecimento”, destacou o arcebispo de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha, a quem se somou os bispos de Caicó, Dom Antonio Carlos Cruz, e de Mossoró, Dom Mariano Manzana.
 

Serviços de Habilitação poderão ser solicitados via internet através do Portal do Condutor

Solicitação dos serviços poderão ser feitas via internet, após os motoristas se cadastrarem
Após se cadastrar em postos de atendimento do Detran/RN, com Identidade e CPF, os potiguares terão a possibilidade de ter acesso ao Portal do Condutor. Surgido para facilitar os Serviços de Habilitação aos motoristas, o acesso será possibilitado via internet.
Após o cadastro, a segunda Via da Carteira Nacional de Habilitação, a Permissão Internacional para Dirigir e a CNH definitiva poderão ser solicitadas via internet pelo Portal do Condutor. Basta acessar o site do Detran/RN (www.detran.rn.gov.br), clicar na aba “Serviços” e acessar o Portal com CPF e senha cadastrada.
Ao solicitar um dos serviços será gerada a respectiva taxa, o boleto para pagamento também pode ser acessado no site do Detran na aba “consulta de pessoas e boleto”. Há opções tanto para correntistas do Banco do Brasil como também para os demais bancos. Podendo a guia ser paga no próprio BB ou em qualquer correspondente bancário, dependendo da escolha do usuário no ato da impressão.
Os valores para os três serviços disponíveis são: R$67,00 para PID, R$50,00 para CNH definitiva e R$25,00 para segunda via da CNH. O usuário que ainda está em processo de obtenção da CNH também pode solicitar o seu cadastro no Portal para acompanhar resultados da prova prática.
 

Temer exclui servidores estaduais e municipais da reforma da Previdência

BRASÍLIA - Pressionado por lideranças políticas e surpreendendo a todos com um pronunciamento chamado às pressas no início desta noite, o presidente Michel Temer anunciou que a proposta de reforma da Previdência não vai mais incluir a revisão das regras para servidores estaduais e municipais. É o primeiro recuo oficial do governo na proposta da reforma previdenciária.
O presidente disse que tomou a decisão após várias reuniões com lideranças da Câmara e do Senado nos últimos dias. Nesses encontros, segundo ele, "surgiu com grande força" a ideia de que a União deveria respeitar a autonomia dos Estados e municípios, fortalecer o "princípio federativo" e fazer com que a reforma atingisse apenas servidores federais.
"Vários Estados já providenciaram sua reformulação previdenciária. Seria uma relativa invasão de competência e não queremos neste momento levar adiante", disse, citando como exemplo categorias de policiais civis e professores. "Funcionários estaduais e municipais, de forma geral, dependerão da manifestação de seus governos estaduais e municipais", disse Temer.
Temer reiterou que a aprovação da reforma da previdência é fundamental para o desenvolvimento econômico do País, adequação das contas públicas e geração de novos empregos.
"Estou passando para o relator (Artur Maia-PPS-BA) e para o presidente da comissão (Carlos Marun-PMDB-MS), que logo amanhã transmitirão que, a partir de agora, trabalham com a previdência apenas para servidores federais", afirmou. "Desde os primeiros momentos da nossa posse, dissemos que queríamos respeitar o princípio federativo. Reitero essa intenção."
Temer ressaltou que tomou a decisão em razão de "peculiaridades locais", e disse que os Estados e municípios farão a reforma "se for necessário". "Se não, não se submeterão a isso", afirmou.
Os servidores públicos fazem parte do grupo mais articulado no Congresso no lobby contra a reforma da Previdência. A decisão do presidente pode abrir novos precedentes de mudanças, já que várias categorias de servidores federais também pedem para ficar de fora da Proposta de Emenda à Constituição (PEC), entre eles juízes e procuradores do Ministério Público.
O anúncio foi feito sem a presença dos ministros da área econômica, Henrique Meirelles (Fazenda) e Dyogo Oliveira (Planejamento), e da Casa Civil, Eliseu Padilha, que coordenaram a equipe responsável pela elaboração da proposta.
Mas durante o comunicado, Temer estava cercado por lideranças políticas, entre elas o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o senador Romero Jucá (PMDB-RR) e os ministros da Secretaria-Geral da Presidência, Moreira Franco, e de Secretaria de Governo, Amtonio Imbassahy, além do presidente e do relator da comissão da reforma da Previdência na Câmara.
Meirelles esteve reunido com Temer antes do anúncio. Temer fez apenas um pronunciamento e não respondeu a perguntas, nem mesmo se a medida representava uma derrota da equipe econômica.


Fonte: MSN.

Pai que ensinou filho a ser pedreiro pode parar na cadeia

A página Brasil News, no Facebook, em um vídeo , mostra um garoto feliz da vida trabalhando como auxiliar do pai. Nas imagens, o pai ensina o menino a ser pedreiro.
O garoto parece estar se divertindo com a situação e faz tudo extremamente rápido. O garoto seria filho do seguidor da página que divulgou o conteúdo. Ele foi identificado como Francisco Fonseca.
O pedreiro explica que desde novo o menino sempre gostou de trabalhar, mas isso tem gerado uma divisão online. Para algumas pessoas, um menor trabalhando é um absurdo e a cena é um flagrante do que chamam de exploração infantil. Já para outras, o pai está dando um bom exemplo e ensinando a criança a importância do trabalho.
Ameaça de denúncia - Direitos Humanos - Crítica
Pessoas ligadas aos direitos humanos, o ameaçam nos comentários postados na pagina , dizem até que já fizeram denuncia ao ministério publico, sob o que chamam de exemplo de exploração infantil em rede social , chegam a citar o nome de Maria do Rosário e a marcar páginas do Conselho Tutelar , na postagem do vídeo , onde mostra o guri trabalhando. Uma dessas pessoas que diz conhecer Seu Francisco , escreveu que isso é um absurdo e que a criança devia estudar .
Preferimos preservar o nome do menino, por ele ser menor de 18 anos. “A criança trabalha de manhã e de tarde vai pra escola estudar, tem uma vida de criança como qualquer, mas o mesmo pediu ao pai para ajudar construir e ganhar seu próprio dinheiro, desde então ele vem se aperfeiçoando e já trabalhando como profissional”, explicou.


Exemplo do pai
“Trabalhei muito com meu pai sempre estudei e brinquei! Hoje sou grato a ele por ter me ensinado a ser quem sou hoje! Com 12 anos comprei minha primeira calça jeans e meu tênis que queria! Fiquei tão orgulhoso de mim! Obrigado meu pai por ter sido um exemplo de guerreiro!”, disse outro internauta apoiando a família vítima de tudo o que está acontecendo, graças ao poder das redes sociais.

Na sua opinião, esse pai deve ser preso por contar com a ajuda do filho pequeno em seu trabalho?


Fonte: Ceará Mirim Livre 

FACHIN DETERMINA QUE PF INTERROGUE JUCÁ, RENAN, SARNEY E SÉRGIO MACHADO



O ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no STF (Supremo Tribunal Federal), deu encaminhamento a uma ordem para que a Polícia Federal interrogue os senadores Romero Jucá (PMDB-RO) e Renan Calheiros (PMDB-AL), bem como o ex-presidente José Sarney e o ex-presidente da Transpetro (subsidiária da Petrobras) Sérgio Machado. As informações são da Agência Brasil.
Os quatro são alvos de inquérito no STF, aberto em fevereiro, no qual são acusados pela PGR (Procuradoria-Geral da República) de tentarem barrar ou atrapalhar as investigações da operação Lava Jato.
Os interrogatórios já haviam sido autorizados por Fachin em fevereiro, mas, em despacho datado da última segunda-feira (20), o ministro enviou os autos à PF para que dê prosseguimento à determinação.
Fachin ordenou ainda que seja colhido, nas companhias aéreas, o registro de todas as passagens aéreas emitidas e utilizadas por Sérgio Machado no período entre 1º de dezembro de 2015 e 20 de maio de 2016.


ADVOGADO. O ministro deixou indefinido, entretanto, o cumprimento de uma terceira medida que havia autorizado em fevereiro, a pedido da PGR: que fosse apurado no STF todos os registros de acesso do advogado Eduardo Antônio Lucho Ferrão às dependências da Corte, em Brasília.
Segundo o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, Ferrão foi o interlocutor incumbido por Sarney e Renan de tentar influenciar o ministro Teori Zavascki, então relator da Lava Jato no STF, a limitar o alcance da operação.
A indefinição ocorre devido a um pedido feito pela OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) para que Fachin reconsidere a providência. A entidade argumentou que a diligência solicitada pela PGR viola as prerrogativas constitucionais da advocacia.
Para a OAB, é irrelevante para a investigação quantas visitas ou audiências foram feitas pelo advogado no STF. "Se o fez, e quantas vezes o fez, estava no desempenho de seu exercício profissional, cuja lei de regência assegura seu livre ingresso e permanência em qualquer órgão publico", diz o texto da entidade. Sobre esse ponto, Fachin escreveu em seu despacho que ainda irá se manifestar.


ENTENDA O CASO. Aberto em fevereiro, o inquérito contra os políticos e o ex-presidente da Transpetro teve como base o acordo de delação premiada de Sérgio Machado e conversas gravadas entre ele e os outros envolvidos.
As gravações foram divulgadas no ano passado, após a retirada do sigilo do conteúdo das delações de Machado. Em uma das conversas, Romero Jucá cita um suposto "acordo nacional" para "estancar a sangria".
O advogado de José Sarney e Romero Jucá, Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, classificou de "absurda" a decisão do STF de abrir o inquérito com base em uma "gravação espúria", mas disse que uma vez instaurada a investigação "é absolutamente normal a oitiva dos envolvidos".
Por meio de nota, Renan disse que "todos os depoimentos necessários serão prestados". Segundo o senador, informações e dados solicitados pela Justiça serão "disponibilizados espontaneamente". Para ele, esta etapa do processo "será importante para dirimir quaisquer dúvidas sobre sua conduta".
A reportagem não conseguiu contato com a defesa de Sérgio Machado. 
 
Fonte: Notícias ao Minuto. 

terça-feira, 21 de março de 2017

Ministro da Agricultura vê ‘desastre’ se países interromperem importação de carne do Brasil

Blairo Maggi proibiu exportações dos 21 frigoríficos envolvidos na Operação Carne Fraca da PF e ameaçou embargo ao Chile




Por Redação

O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, considerou nessa segunda-feira, 20, que os efeitos do embargo à exportação de carne brasileira podem ser desastrosos para a economia do País. Hoje, Chile, China, Coreia do Sul e países da Europa anunciaram a suspensão da compra de carnes brasileiras após a Operação Carne Fraca da Polícia Federal encontrar irregularidades em produtos de 21 frigoríficos. “Se todos os países interromperem a importação, será um desastre”, disse o ministro que, no entanto, minimizou os efeitos da operação em relação ao consumo no Brasil. Maggi anunciou um esquema especial de fiscalização para produtores de carne.
O ministro disse que os frigoríficos investigados não poderão exportar, mas continuam autorizados a vender ao mercado doméstico sob um regime especial de fiscalização. Mesmo com os problemas mencionados pela investigação, o ministro reafirma a confiança na carne brasileira e lembra que o sistema de fiscalização do Brasil não foi quebrado e o problema foram algumas pessoas.
Maggi disse ainda que teve autorização do presidente Michel Temer para que, se for necessário, endureça na reação aos países que vierem a bloquear as importações de carne brasileira. “Comércio é assim, às vezes tem cotovelada”, comentou, em entrevista concedida no Ministério da Agricultura. “Se tiver de ter uma reação mais forte, farei com toda tranquilidade.” Ele acrescentou que, mais cedo, havia pedido permissão a Temer para endurecer se for o caso.
Blairo fez esse comentário ao falar sobre uma hipótese de embargo da carne brasileira pelo Chile (o país fez um comunicado ao Brasil, mas não está claro ainda sua extensão). O ministro lembrou que o Brasil é grande importador de produtos chilenos também.
No balanço apresentado, ele disse que a China suspendeu o desembaraço de produtos brasileiros até ter informações adicionais e confirmou que será feita uma teleconferência hoje às 21 horas para prestar esclarecimentos às autoridades chinesas.
A União Europeia, disse ele, não tomará medidas adicionais à suspensão da compra de carne dos 21 estabelecimentos alvos da operação Carne Fraca. Desses, 4 exportam para o bloco. A lista divulgada mais cedo pela Agricultura mostra que, nos últimos 60 dias, BRF e JBS exportaram para lá. Os outros dois não foram informados.
O Egito também teria informado sobre a possibilidade de restringir a compra do produto brasileiro.
Potencialmente, todos os 33 países que compraram carne dos 21 estabelecimentos alvos da Carne Fraca podem pedir informações, admitiu o ministro. Seria algo natural, comentou. A concretização de uma suspensão total por esses países e blocos econômicos seria um “desastre”. “Eu torço, rezo, penso trabalho para isso não acontecer”, afirmou. As reações até o momento têm mostrado que os países têm buscado informações técnicas antes de reagir. “Ontem eu estava preocupadíssimo; hoje estou preocupado”, comentou o ministro.
Consumo interno. Ao lembrar que a investigação levou dois anos e casos reportados no caso se referem muito provavelmente a produtos que não estão mais no mercado, Maggi explicou que os frigoríficos investigados estão passando por um processo especial de investigação e poderão continuar vendendo ao mercado doméstico, o que deve prevalecer por pelo menos três semanas. “O consumidor pode consumir com tranquilidade o produto brasileiro”, disse em entrevista na portaria do Ministério.
Para o ministro, não há qualquer preocupação para o consumidor brasileiro que continua sendo protegido pelo Sistema de Inspeção Federal (SIF) do Ministério da Agricultura. “O SIF não está sob suspeita. O que está sob suspeita são as pessoas”, disse o ministro. “Espero deixar o assunto circunscrito aos 21 frigoríficos citados na investigação.”
Quando há problema, frigoríficos podem fazer um recall da carne – com a retirada do produto do mercado. Essa solução foi adotada pela BRF que está retirando lotes com o selo de inspeção “SIF 1010”. Maggi disse ainda que o Ministério está colhendo amostras de carne nos supermercados e, caso encontre problemas, vai recomendar a retirada das mercadorias.
Maggi fez questão de frisar que toda a preocupação do Ministério da Agricultura diz respeito à sanidade dos produtos brasileiros. “A corrupção é uma questão da Polícia Federal”, disse Maggi. “Não vamos nos contrapor à ação da Polícia Federal”, disse.



Agora RN

A Fábrica de cimento Nassau decretou falência


O Grupo João Santos, de Pernambuco, que produzia o cimento Nassau e detinha 13% do mercado do produto no Brasil, decretou, oficialmente, sua falência no fim desta semana.
Em suas 12 fábricas, no Norte, Nordeste e Sudeste do país – inclusive uma em Mossoró, no Rio Grande do Norte – a Nassau produzia 6,4 milhões de toneladas de cimento por mês.
Mas o Grupo João Santos não era só cimento. Era um império que tinha usinas de açúcar e etanol, fábricas de papel e celulose e uma rede de comunicação, a Rede Tribuna, presente em Pernambuco e no Espírito Santo.
A crise no grupo econômico foi instalada logo após a morte do patriarca e fundador do império, o empresário pernambucano João Pereira dos Santos.
Ele morreu de infarto, em 15 de abril de 2009, aos 101 anos.
A briga familiar pelo controle do grupo, que levou à falência do império, teve de um lado Fernando Santos, José Bernardino Santos e Maria Clara Santos, filhos de João Santos, e de outro, as irmãs de João Santos, Ana Maria Santos e Rosália Santos, além de Alexandra, Rodrigo e Maria Helena, filhos do primogênito João Santos Filho, morto em 1980 num desastre de avião no Paraguai.
Em 2010, o patrimônio do conglomerado era avaliado pelo mercado em R$ 5 bilhões.


Via: Jornal A Tromba

Governo do RN lança portal para apoio à mulheres vítimas de violência doméstica

Através do Portal da Mulher, será possível mapear casos, quantificando com precisão as ações violentas ao qual são submetidas às potiguares
A Secretaria de Políticas Públicas para as Mulheres do RN (SPM/RN) lança no próximo dia 21 de março, às 10h, no auditório da governadoria, o Portal da Mulher Potiguar. A ferramenta é um marco no apoio às vítimas de violência doméstica no Rio Grande do Norte, onde 40% das mulheres disseram já ter sofrido algum tipo de violência.
O endereço mulherpotiguar.rn.gov.br servirá de suporte para as mulheres e oferece vários espaços nos quais elas podem efetuar denúncias, reconhecer se são ou estão submetidas a algum tipo de agressão e ainda receber orientações sobre onde encontrar ajuda e outros encaminhamentos. O site é fruto da parceria entre Governo do Estado, via equipe do Sistema CERES* com apoio logístico da Universidade Potiguar.
Através do portal, também será possível mapear casos, quantificando com precisão as ações violentas ao qual são submetidas às potiguares. Os dados – importantes para o desenvolvimento de políticas públicas voltadas para o segmento feminino – são encaminhados à coordenadoria de Mulheres e Minorias, vinculado a Secretaria de Segurança Pública. “A violência contra a mulher no Brasil é um assunto muito mais presente e assustador do que pode parecer. Temos uma subnotificação e os números podem ser mais alarmantes. O Portal dará voz a muitas vítimas que estão sofrendo silenciosamente”, declarou a titular da SPM, Flávia Lisboa.
Ela explica que o Portal é um canal de comunicação digital e ágil, um espaço virtual criado para a valorização das norte-rio grandense, sendo um ambiente voltado à orientação, informação e ajuda a todas aquelas que sofrem violência doméstica. “Visa esclarecer dúvidas sendo mais um instrumento para denúncias, informação e apoio”, complementa.

Revista Nós
Por ocasião do lançamento do Portal da Mulher Potiguar também será lançada a Revista “Nós, do RN” que chega a sua edição de número 109 e apresenta a mulher potiguar em diversos aspectos. Com colaborações de várias jornalistas, entre elas Cledivânia Pereira, Rayane Mainara, Flávia Freire, Larisse de Souza, Mariele Araújo, Marília Rocha, Rosilene Pereira e Simone Silva, possui 36 páginas e tem como um dos destaques ensaio fotográfico que apresenta a beleza e a força da mulher negra. Criada em 2004 pelo jornalista Miranda Sá, a publicação sempre trouxe em suas páginas textos dos melhores nomes das letras, abordando temas da cultura potiguar.
 

Santo Sepulcro: restauração do túmulo de Jesus é concluída

Uma equipe de cientistas e restauradores concluiu os trabalhos realizados no local do túmulo de Jesus na Cidade Antiga de Jerusalém e a área será reaberta ao público na quarta-feira (22).
O grupo trabalhou pelos últimos nove meses na Basílica do Santo Sepulcro e teve como foco uma pequena estrutura acima do local de sepultamento, conhecida como a Edícula.
De acordo com a fé cristã, o corpo de Jesus foi sepultado no que se tornou o local da Basílica do Santo Sepulcro. Os restauradores também trabalharam em outras partes da igreja, segundo a supervisora do projeto.
A estrutura precisará de reforços e conservação, incluindo a instalação de uma rede subterrânea de drenagem para água da chuva e esgoto, disse nesta segunda-feira Antonia Moropoulou, professora da Universidade Técnica Nacional de Atenas. Moropoulou dirigiu o trabalho nolocal e se mostrou satisfeita com os trabalhos e pede agora à comunidade cristã “que o mantenha”.
No mês passado, a chefe da restauração entregou aos três Custódios – o greco-ortodoxo, o armênio apostólico e o católico romano – o projeto de “estabilização de alicerces” que estes ainda estão estudando.
“Agora é possível ver a cor e a textura, as inscrições, os afrescos”, disse Moropoulou junto à estrutura centenária, onde a tradição cristã considera que ocorreu o enterro e a ressurreição de Jesus, após dez meses de restauração durante os quais foram limpas as lâminas de mármore da armação e sua estabilidade foi reforçada.
Além disso, lajes danificadas foram substituídas, fissuras foram cobertas com cola e os suportes foram reforçados para um “monumento que durará para sempre”, segundo a chefe grega da restauração.
No final de fevereiro, os andaimes colocados pelos britânicos em 1947 foram removidos e as lonas e tapumes que cercam a Edícula serão retirados nas próximas horas, para que o recinto fique livre de materiais de obra antes de 22 de março, data da apresentação.
No alto da cúpula reluz uma cruz greco-ortodoxa, que não estava antes da restauração e que, segundo o franciscano e arqueólogo Eugenio Alliata, poderia pertencer ao projeto original da Edícula.
G1
Via: Robson Pires

segunda-feira, 20 de março de 2017

Sete corpos foram necropsiados no Itep em Mossoró no final de semana

Dos sete corpos necropsiados na unidade Regional do Itep em Mossoró, no Rio Grande do Norte, no final de semana, 05 foram mortos a tiros e 02 de acidente de transito.

No início da tarde de sábado, 18, o Crediarista “Jesson de Oliveira Souza”, de 29 anos de idade, residente na Rua José Ferreira de melo, no Aeroporto em Mossoró, foi morto a tiros numa calçada da Rua Dolores do Carmo Rebouças, no Aeroporto.
José Souza Alexandre”, de 50 anos de idade, residente na localidade de Cacimba Funda, na zona rural de Aracati, no estado do Ceará, morreu vítima de acidente de transito, no Sitio Pau Branco, zona rural de Mossoró, no Rio Grande do Norte. Segundo informações, José trafegava de motocicleta pela conhecida Estrada do Melão e foi colhido por um veículo conduzido por um motorista completamente embriagado e morreu na hora. O motorista que não teve seu nome divulgado foi detido no local do acidente.
Isaac Rodrigues Nunes” de 32 anos de idade, foi morto a tiros na zona rural de Serrinha dos Pintos, no Oeste do RN, por volta de 20 horas de sábado, dia 18 de março. O crime aconteceu na RN 117.
Por volta de meia noite de sábado para domingo, 19, “Ozias Rodrigues do Nascimento”, mecânico de 34 anos de idade, residente no Assentamento Poço Novo, na zona rural de Baraúna, foi morto com disparos de escopeta calibre 12, no quintal de sua residência, onde dormia numa rede. A polícia recebeu informações que o crime pode estar relacionado ao tráfico de drogas na região.
Já na madrugada de ontem, 19, um acidente de transito, na BR 304, próximo ao bairro Alto da Boa Vista em Assú, tirou a vida da Doméstica “Maria Sueli da Silva”, de 25 anos de idade residente na Praça dos Mineiros, na cidade de Lajes. Sueli foi atropelada por um veículo e morreu no local.
Ainda na madrugada de ontem, 19, o policial militar aposentado, “Pedro dos Santos Silva” de 76 anos de idade, residente na Rua Professor Pedro Rodolfo do Nascimento, na cidade de Agua Nova, no Oeste do Estado, foi surpreendido e morto com um tiro nas costas, na zona rural do município. O Cb Pedro como era conhecida a vítima, trafegava de motocicleta pela RN 073, que liga os municípios de Agua Nova a Rafael Fernandes. Segundo informações, ele teria saído de casa por volta de 3 horas da madrugada para comprar pão na cidade vizinha para revender na cidade onde morava. Como nada foi levado pelos criminosos, a polícia descarta a possibilidade de Latrocínio, aquele que o criminoso mata para roubar a vítima.
“Leonardo dos Santos Paiva”, de 23 anos de idade, foi morto na noite de ontem, 19, na cidade de Alto do Rodrigues. Ele que morava em Pendências, se envolveu numa briga com um companheiro de farra e foi morto com tiros pelas costas.
Todos os corpo passaram pelo necrotério do Itep em Mossoró e já foram liberados.

O Câmera

Rombo na previdência potiguar é de R$ 1,6 bilhão

Em balanço feito pelo Governo do Estado, o rombo previdenciário do Rio Grande do Norte chegou a R$ 1,6 bilhão no último ano. Além dos R$ 400 milhões de contribuição patronal, o Estado teve que acrescentar do Tesouro R$ 1,2 bilhão para fechar a conta.
O tema está em pauta na Assembleia Legislativa, devido à discussão do ajuste fiscal proposto pelo governo. Uma das medidas enviadas pelo Executivo à Casa é o aumento de 11% para 14% na contribuição previdência dos funcionários efetivos estaduais.

EMPARN prevê chuvas mais intensas até o fim de março

As chuvas tem caído com menos intensidade nos últimos dias em quase todo o estado, como foi previsto pelo setor de meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN), mas apesar disso a regularidade continua. No último domingo, Dia de São José, há registros de precipitações na parte da tarde na região do Vale do Assu e Serra de Santana. Para os próximos dias – fim de março e início de abril – a expectativa é do retorno de chuvas mais intensas, principalmente por conta da mudança de estação. Nesta segunda-feira, por volta das 7h29, aconteceu o equinócio de outono.
Analisando as condições climáticas, com base nos modelos e nas imagens do satélite meteorológico, o gerente da meteorologia, Gilmar Bristot, prevê chuvas mais concentradas com a melhora das condições de instabilidade, principalmente com a umidade mais elevada e as águas superficiais mais frias no Pacífico Equatorial. A previsão deve se confirmar também com as condições favoráveis do Oceano Atlântico e com a presença da Zona de Convergência Intertropical.
ANÁLISE
Para a análise e previsão da próxima quadra chuvosa de abril a junho, o gerente de Meteorologia da EMPARN, Gilmar Bristot, estará amanhã em Recife participando da reunião dos meteorologistas do Nordeste e de instituições nacionais, na Agência Pernambucana de Meteorologia (APAC). A previsão será focada no Leste da região Nordeste, que inclui todo o litoral entre o Rio Grande do Norte e Alagoas. Na próxima quinta-feira, Gilmar Bristot fará uma palestra na Escola de Governo, no Centro Administrativo, dentro da Semana da Água, para falar sobre as previsões climáticas, já com os dados da reunião de Recife.
REGISTROS
De sexta-feira (17) até a manhã desta segunda-feira (20), a meteorologia teve o registro de chuvas em 38 postos pluviométricos. Choveu mais forte na mesorregião Oeste em Campo Grande, 39,2mm; Paraná, 21,3mm; Frutuoso Gomes, 20,0mm e Serrinha dos Pintos, 15mm. Choveu ainda em Tenente Ananias e São Rafael, entre outros.
Na mesorregião Central choveu mais forte em Fernando Pedroza, 31,9mm; Florânia, 26,8mm; Equador, 24,9mm e Angicos, 21,4mm. Também choveu em Ouro Branco, Santana do Matos e Caicó, entre outros municípios. Na mesorregião Leste choveu em Extremoz, 3,0mm; Natal, 1,1mm e ainda em Senador Georgino Avelino, Baía Formosa e Ceará-Mirim.

Robson Pires

Concurso para Corpo de Bombeiros do RN tem inscrições até 6 de abril

O concurso público para o Corpo de Bombeiros do Rio Grande do Norte está com inscrições abertas até o dia 6 de abril. Até a sexta-feira (17) da semana passada, 13.334 pessoas haviam efetuado a inscrição para concorrer a uma das 70 vagas oferecidas para o cargo de soldado. A remuneração inicial é de R$ 2.904,00.

As inscrições devem ser feitas exclusivamente por meio da internet, no site do Instituto de Desenvolvimento Educacional, Cultural e Assistencial Nacional (Idecan): www.idecan.org.br. O interessado tem até às 17h do dia 6 de abril de 2017 para se inscrever. A taxa é de R$ 80.

O concurso será realizado em seis etapas. A primeira constará de prova objetiva de múltipla escolha, a ser aplicada na data provável de 21 de maio de 2017, simultaneamente nas cidades do Natal, Mossoró e Caicó.

As fases seguintes consistirão de avaliação médica e odontológica, exame de avaliação de condicionamento físico, avaliação psicológica e investigação social e da vida pregressa do candidato. A última etapa consistirá no curso de formação de praças bombeiro militar, com duração média de 12 meses.

Ainda que o salário inicial seja de R$ 2.904,00, a remuneração pode chegar, nos termos da legislação pertinente às promoções referentes ao quadro de praças, ao valor de R$ 9.472,65, subsídio correspondente ao cargo de subtenente nível X. O concurso público terá validade de dois anos, podendo ser prorrogado por igual período.

*G1 RN
Via: Nosso Paraná RN

quinta-feira, 16 de março de 2017

ANTONIO MARTINS-RN: JOVEM FOI BALEADO E MORTO QUANDO JOGAVA FUTSAL


Morreu na noite desta quarta-feira(15), no Hospital Justino Ferreira, o jovem Luís António Santos da Silva, 19 anos, baleado enquanto jogava bola com amigos no Ginásio de Esportes do Bairro do Muquém na cidade de Antônio Martins/RN. O fato ocorreu por volta das 19h50. Ele foi atingido por cerca de oito disparos na região torácica e abdominal.
Segundo informações Tartaruga, como era conhecida a vítima que residia em Almino Afonso/RN se encontrava no ginásio quando chegaram duas pessoas em uma motocicleta e já entraram atirando contra a vítima que saiu correndo, sendo perseguido pela dupla e após cair a cerca de 300 metros do local, os homens voltaram pegaram a motocicleta e fugiram com destino ignorado. De imediato os PM’s compareceram e ainda encontraram a vítima com sinais vitais socorrendo-a para uma unidade de saúde local, não resistindo aos ferimentos o rapaz morreu minutos depois de dar entrada na unidade hospitalar.
O corpo foi encaminhado ao ITEP/RN para exames de necropsia e a PM ainda não se têm pistas sobre a motivação e autoria do crime.

Fonte: Nosso Paraná RN

Pedido de investigação contra Aécio prescreve e é arquivado no STF

O dinheiro teria vindo de um fundo montado por Machado, Aécio e o então senador e presidente do PSDB Teotônio Vilela, para financiar bancada tucana na Câmara e no Senado. – Jorge William / O Globo



O ministro Edson Fachin, relator dos processos da Lava-Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), mandou arquivar uma das frentes de investigação surgidas a partir da delação de Sérgio Machado — ex-presidente da Transpetro, uma empresa subsidiária da Petrobras — e que envolvia o atual presidente do PSDB, senador Aécio Neves (MG). O motivo: já se passou tanto tempo desde os supostos delitos, ocorridos em 1998, que houve prescrição. O pedido de arquivamento foi feito pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot.


O depoimento de Machado foi prestado em 6 de maio de 2016. O pedido de investigação foi protocolado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, em 4 de outubro de 2016, no Supremo Tribunal Federal (STF). No mesmo dia foi devolvido à Procuradoria Geral da República (PGR), que se manifestou outra vez apenas em 2 de março deste ano, pedindo seu arquivamento. Janot disse que o crime de corrupção passiva para fatos ocorridos entre 1998 e 2000 só poderia ser punido até 2016. Fachin concordou.


Machado, que na época era líder do PSDB no Senado, disse que Aécio recebeu, de forma ilícita, R$ 1 milhão em dinheiro em 1998, quando era deputado. O dinheiro veio de um fundo montado por Machado, Aécio e o então senador e presidente do partido Teotônio Vilela, para financiar a bancada do PSDB na Câmara e no Senado. O dinheiro seria usado em campanhas para a reeleição. O plano era “eleger a maior bancada federal possível na Câmara para que pudessem viabilizar a candidatura de Aécio Neves à presidência da Câmara dos Deputados no ano 2000”.


O trio teria arrecadado R$ 7 milhões, sendo que R$ 4 milhões do total teriam sido obtidos da campanha nacional do então presidente da República Fernando Henrique Cardoso, que era candidato à reeleição. O restante teria saído de empresas. Segundo o delator, parte do dinheiro teria vindo do exterior. A divisão do bolo daria “entre 100 mil e 300 mil a cada candidato”, segundo Machado. Cerca de 50 deputados receberam a ajuda de custo para as campanhas. O maior beneficiado teria sido Aécio.


“A maior parcela dos cerca de R$7 milhões de reais arrecadados à época foi destinada ao então deputado Aécio Neves, que recebeu R$ 1 milhão de reais em dinheiro”, disse Machado. O depoente também disse que Aécio “recebia esses valores através de um amigo de Brasília que o ajudava nessa logística”.


Entre as empresas que contribuíram para o fundo do PSDB está a Camargo Correa, uma das investigadas na Lava-Jato. Segundo Machado, em 1998, recebeu “um pacote de dinheiro de R$ 350 mil reais para o PSDB” das mãos do presidente da empreiteira, Luiz Nascimento. “A Camargo ajudava fortemente e sempre foi um grande doador nas campanhas tucanas”.


Na época em que a delação se tornou pública, Aécio chamou de “falsas e covardes” as declarações de Machado. Na ocasião, por meio de nota, o senador disse que o ex-tucano Sérgio Machado “não hesita em mentir e caluniar no afã de apagar seus crimes e conquistar benefícios de uma delação premiada”. Teotônio Vilela também negou as acusações. 



O Globo 
Via Blog do BG/ Patu em Foco

Recent Visitors